SANTA CECÍLIA, A PADROEIRA DA MÚSICA

Minimizar

Orientados pela disciplina de educação musical, os alunos do quinto ano de escolaridade foram motivados para a execução de trabalhos apelativos acerca da vida de Santa Cecília, a padroeira da música.

Entre outros dados pertinentes, deram a conhecer que a Santa Cecília era a santa da Igreja Católica com mais basílicas e igrejas na Europa, sendo a padroeira da música sacra, dos músicos e dos poetas. Segundo registos, esta Santa havia cantado a Deus enquanto morria martirizada e, após resistir aos golpes no pescoço, os seus cânticos ainda se ouviam.

E, assim, a vida de Santa Cecília, a padroeira da música, iluminou o terceiro andar do edificío principal, numa criativa exposição.

 

UM PENTEADO À MANEIRA...

Minimizar

Também nas atividades extracurriculares muito cá se faz em prol do crescimento integral dos alunos.

Nesse sentido, entre outros objetivos, os alunos do 4.º ano foram motivados, na Expressão Plástica, a criar um penteado para o seu rosto em fotografia.

Aplicando a técnica do lápis de cor e marcadores/ canetas de feltro, elaboraram um trabalho bastante sugestivo. Este será a capa do dossiê onde as tarefas desenvolvidas ao longo do ano serão arquivadas.

 

Com arte e cor, criam e crescem os alunos em valor!

 

 

TERRA À VISTA!

Minimizar

 

Por entre mares e oceanos, correntes e ventos, terras e constelações, a bravura dos portugueses fez-nos conhecer o mundo.
Sonhos dos reis concretizados na procura de afirmação política, na conquista de riquezas para alimentar o seu povo, na vontade de cristianizar.

Descer o Atlântico, reconhecer as ilhas, desbravar a costa africana, passar o Cabo das Tormentas... Venha Vasco da Gama que, em nome de El-Rei de Portugal, descobriu o caminho marítimo para a Índia.


Infante D. Henrique, João Gonçalves Zarco, Diogo de Silves, Pedro Álvares Cabral, Diogo Cão e muitos outros que, na sede de conquistar, rasgaram oceanos com naus e caravelas, enfrentaram o medo e os monstros que julgavam existir.

Foi neste espírito de conquista, enaltecidos pelo orgulho de serem portugueses, que os alunos do 8.°ano abordaram, na disciplina de história, o tema da “Expansão Europeia”. Daqui resultaram vários trabalhos que contam as viagens, as descobertas, os feitos, mas, também, testemunham as amarguras das principais nações que se deram à descoberta do mundo. Toda esta ação com a sua partilha enriqueceu saberes e estreitou laços, com a certeza de que muitos marinheiros gritaram: "TERRA À VISTA!".

 

OUTONO EM DECÍMETROS QUADRADOS

Minimizar

1m2=100dm2

 

Aliando a ciência do cálculo, a matemática, ao outono, os alunos do quarto C criaram um painel, com um metro de lado, de tons característicos da estação, segundo a lição do metro quadrado.

Cada aluno partilhou o decímetro quadrado que ilustrou na educação plástica para a construção do painel. Aprendeu que cada metro quadrado é formado por 100 quadrados mais pequenos que têm 1 decímetro de lado. Registado ficou que 1 m2 = 100 dm2, entre a magia da estação que antecede a quadra do Menino.

E assim se consolidou, sob cores amarelecidas e folhas caídas, que a unidade principal das medidas de área é o metro quadrado.

 

PROJETO “O PONTO E A LINHA NO ROSTO DOS POETAS”

Minimizar

De mãos dadas uma vez mais, em prol da excelência e da exigência num percurso centrado no sucesso dos alunos, o português e a educação visual dedicaram-se à implementação de um projeto em que os alunos do oitavo de escolaridade, partindo do conhecimento do rosto, da vida e da arte de poetas, escritores portugueses e estrangeiros, criaram um desenho com pontos e linhas e um texto em verso.

Em dezembro, os alunos terão, ainda, a oportunidade de apresentar, oralmente, todo o trabalho de pesquisa realizado neste âmbito. E, assim, também se contemplará o domínio da oralidade.

Colaborativamente, alunos e professores partilham saberes, arte e poesia!

PÃO POR DEUS COM CASTANHAS “QUENTES E BOAS”!

Minimizar

 

Este ano, sem o habitual magusto com direito a saltar à fogueira, a festa cá se fez. Com alegria, cartuchos recheados de castanhas assadas, acabadas de sair de assadores, e com iguarias características da época em saquinhos de pão por Deus.

Para que a festa se fizesse com alma, muito foi o trabalho orientado em cada sala de aula dos alunos do primeiro ciclo. Primeiro, foram as boas-vindas à estação do outono; depois, foi a lição sobre o ritual do Pão por Deus, a anteceder o Dia de Todos os Santos, o dia dos cristãos de feitos heroicos, a celebrar-se a 1 de novembro. Com estes ensinamentos, trabalhos criativos enfeitam os corredores e as salas de aula com cor e poesia.

Com castanhas e alegria, assim se aqueceu a alma num tempo de esperança, de fé…

 

Halloween

Minimizar

 

A assinalar a celebração do Dia das Bruxas, os meninos do primeiro ciclo, orientados pelas professoras de inglês, compuseram e pintaram desenhos inerentes à festa do mundo anglófono.

Na sua simplicidade e criatividade, muitos foram os trabalhos coloridos que enfeitaram os corredores, motivando para o conhecimento da cultura inglesa. Nesse sentido, os alunos dos primeiro e segundo anos empenharam-se em trabalhos para os seus placares; os alunos do terceiro ano construíram e ilustraram uma abóbora em cartolina; os alunos do quarto ano coloriram máscaras e elaboraram um porta-lápis alusivo à temática.

Doces e nada de partidas a marcar a festividade!

 

PELOS DIREITOS DAS CRIANÇAS!

Minimizar

 

No âmbito das áreas de Educação Moral e Religiosa e de Cidadania e Desenvolvimento, os alunos do terceiro ano abordaram a temática sempre atual dos Direitos da Criança.

Depois de registarem um dos direitos no logotipo para os direitos humanos, deram asas à sua imaginação e, com as suas mãos, imprimiram a sua criatividade na pintura do mesmo.

Assim se invocou e conheceu a Convenção Internacional dos Direitos da Criança, garantindo-lhes que a sua proteção era um dever a cumprir. Entre o direito à família, à saúde e à educação, sublinhou-se o direito de brincar. O direito de ser feliz. Ser criança!

Com direito a distinção, as crianças de terceiro ano aqui partilham a sua arte!

 

A ESTIMULAR O GOSTO E O PRAZER DA LEITURA…

Minimizar

Do verso à prosa, os alunos do quarto ano estudaram, em outubro, o texto literário a partir de obras de autores portugueses, a saber: Versos de Cacaracá, de António Manuel Couto Viana, e História com recadinho, de Luísa Dacosta.

Primeiro, conheceram as histórias contadas em verso, sob a alegria das imagens de Vasco Gargalo. Muitas atividades foram operacionalizadas em sala de aula. Entre outras, a recriação da capa do livro; a declamação de poemas; o desenho de um camaleão, na sequência da leitura expressiva do poema “Originalidades"; a redação de poemas à maneira do poema “Quem sou eu”. Com empenho, dedicação e muita criatividade, os alunos entraram num mundo cheio de cor e magia, habitado por seres divertidos, extrovertidos, assustados, extremamente emotivos, a desafiar miúdos e graúdos.

A narrativa em prosa chegou na voz de uma bruxinha que tenta, na sua inocência, mudar o mundo dos homens. O preconceito quer apagar com alegria e coração. Eis, então, a História com recadinho, criativamente, ilustrada por Cristina Valadas. Os alunos, mais uma vez, empenharam-se nas diversas tarefas orientadas. Começaram pelo estudo da biobibliografia da autora; ouviram a história; resolveram exercícios de compreensão oral; desenharam a personagem principal; preencheram, cooperativamente, a ficha de leitura.

Além desta prática orientada em sala de aula, os alunos foram motivados a realizar outras leituras de forma autónoma, com o intuito de melhorar o domínio da língua portuguesa, a compreensão leitora e os hábitos de leitura. Houve, nesse sentido, espaço para o reconto oral.

E, assim, com textos animados, cheios de ritmo e cor, com muita alegria e humor à mistura, e com ações estratégicas diversificadas, os alunos aprenderam a distinguir o texto poético do texto narrativo, elevando, com efeito, os seus conhecimentos a nível da educação literária.

A ler, ganhamos, partilhamos e somos mais felizes!

 

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Minimizar

A 16 de outubro, com o objetivo de consciencializar os alunos para a importância da adoção de hábitos alimentares saudáveis, como promoção da saúde, entre outras questões relativas à nutrição e à alimentação, as turmas do quarto ano confecionaram doces iguarias, depois do registo do texto instrucional no caderno diário, sob um trabalho colaborativo entre as diversas áreas do saber.

Para trabalhar medidas de capacidade, a turma A preparou, primeiro, gelatina de morango, aplicando os conceitos de matemática. Depois, confecionou doce de abóbora e de maçã para deleite de todos. A realçar que a doce e suculenta abóbora foi semeada e colhida na horta pedagógica do colégio.

Já os alunos da turma B fizeram crepes a partir da receita registada, respeitando as medidas de massa e de capacidade dos ingredientes. Por fim, degustaram os crepes que, preparados com tanto carinho, tanta alegria e sabedoria trouxeram!

A efeméride foi celebrada na turma C com a confeção de gelatina de frutos vermelhos e de frutos tropicais. Foi registo a colaboração e o entusiasmo de todos.

A assinalar esta festa, os meninos do pré-escolar também compuseram as suas iguarias, privilegiando-se, uma vez mais, uma alimentação saudável, pautada por valores de partilha.

E, assim, entre doces, também se falou na importância da solidariedade na luta contra a fome, a subnutrição e a pobreza.

 

Pela partilha é que vamos,

A comer bem, vivemos todos bem!

DOMINANDO AS NOVAS TECNOLOGIAS

Minimizar

 No mundo atual, torna-se importante dominar as novas tecnologias. Brincando e aprendendo, os nossos alunos do pré-escolar têm feito trabalhos enriquecedores, utilizando novas ferramentas tecnológicas.

Este trabalho contínuo nas salas de aula tem como objetivo socializar os alunos com novos equipamentos, mas, e sobretudo, permitir trabalhar a utilização correta e eficiente destas novas tecnologias e aplicações. 

 

O OUTONO CHEGOU!

Minimizar

Os alunos do pré-escolar deram as boas vindas ao outono! Foram muitas as atividades que permitiram explorar esta estação do ano e que resultaram em trabalhos de muita cor, de muita brincadeira e, sobretudo, de muita aprendizagem.

 

Respeitar a Natureza e protegê-la foram os valores mais trabalhados nestas atividades, sabendo que as nossas crianças levarão esta mensagem ao mundo e serão embaixadoras de um mundo melhor. 

UM NOVO ANO NO PRÉ-ESCOLAR…

Minimizar

 

 

 

 

Os nossos super-heróis do pré-escolar estão prontos para arregaçar as mangas e começar o seu trabalho. Muitas atividades, experiências e brincadeiras os esperam.

Trabalhar os sentidos, o conhecimento e as emoções vão ao encontro de um ano diferente, mas igualmente enriquecedor.

DA REDE AO TUK TUK

Minimizar

Escolher um meio de transporte, enumerar vantagens e realçar a sua importância para o turismo na Região Autónoma da Madeira são algumas das ações que os alunos do nono ano estão a operacionalizar no âmbito do projeto de geografia “A evolução dos transportes na RAM”.

Nesse sentido, os alunos, em sala de aula, foram estimulados a construir um trabalho em cartolina, com materiais variados, alusivos à temática. Não faltaram nesta pequena amostra o carro de bois, o comboio do Monte, o automóvel, o autocarro, entre outros de relevo para a região.

E, assim, nesta pesquisa e caracterização, os alunos ganham conhecimento para divulgar acerca da sua terra, no compromisso de, um dia, a promover como destino turístico de excelência.

 

Festa de Santa Teresinha

Minimizar

A sua vocação cedo conheceu, viveu a sua vida em humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

Rendidos ao exemplo de entrega que foi a vida de Santa Teresinha, os alunos de cada ciclo rezaram e entoaram preces à sua (e)terna padroeira.

Nesta partilha tão grandiosa, a “Prece à Santa das Rosas” marcou a manhã de 1 de outubro, não fosse este tempo propício a uma prece. Preces, assim, houve dirigidas ao vivo junto da estátua de Santa Teresinha, flores coloridas, palavras escritas e afixadas. E cânticos a Santa das Rosas tão bem se entoaram!

E, por fim, neste louvor diferente de outrora muito se aprendeu… Com pequenos gestos, um olhar, uma palavra, conseguimos provar o nosso amor, fazer a diferença!

 

 Ó Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós! Cuida de nós! 

Parlamento JOVEM Regional - 2020/2021

Minimizar

Sob o mote de incentivar os jovens para uma participação cívica e política mais ativa, eis o Parlamento Jovem Regional no nosso colégio, projeto da Direção Regional da Educação, promovido pela Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia em parceria com a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.

Partindo da temática “Segurança Social”, com a coordenação da professora Ana Joana Silva, os alunos terão a possibilidade de simular um processo legislativo. Primeiro, farão a pesquisa e a reflexão acerca do tema proposto; seguidamente, elaborarão um projeto de recomendação com medidas legislativas em sala de aula; por fim, haverá a eleição de representantes para a apresentação e defesa de ideias na Assembleia Legislativa Regional.

Educar para a cidadania, no exercício do debate democrático, em respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões, é imperativo! Sejamos, assim, cidadãos participativos por uma sociedade mais justa e inclusiva!

Recomeçar

Minimizar

E foi há um mês que iniciamos este ano letivo. Um ano diferente. Uma caminhada de esperança. Um tempo para reaprender tantas coisas. O valor da saudação. Gratidão…

Acolhidos foram, assim, os alunos por cores, sorrisos e abraços reinventados. Por palavras de fé, muitas proferidas em sala de aula, outras em destaque em placares e paredes agora dotadas de vida. Com afeto e coração, cá estamos.  Sob o olhar terno da nossa fundadora, a Irmã Mary Jane Wilson, e atento da padroeira deste tão nosso lar, Santa Teresinha, seguimos pelo sonho. E somos família!

Aqui, neste espaço, comprometemo-nos a partilhar vivências, aprendizagens e emoção resultantes de atividades. Momentos a registar.

 

Obrigado pela vossa confiança. Bem-haja!

© 2020 Colégio Santa Teresinha