A História da nossa Escola

Minimizar

 

“Hindo da ribeira dos Soccorridos para o Occidente e hum quarto de legoa, está uma aldeya que chamão Câmara de Lobos, perto do mar, que tem huma Calheta pequena e huma furna onde dormiam e dormem ainda lobos, de que tomou nome o logar; e os capitães da ilha o de Câmaras, pelo achar nella o primeiro capitam João Gonçalves Zargo, quando ali desembarcou a primeira vez, como já tenho dito” 

Gaspar Frutuoso

Como surgiu a escola...

O nome do concelho, Câmara de Lobos, nasceu com os descobridores da ilha. Quando os navegadores João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, enviados pelo Infante D. Henrique, começaram a percorrer os contornos da ilha, por volta de 1419, encontraram uma pequena enseada densamente povoada por lobos marinhos. DaíJoão Gonçalves Zarco ter baptizado o local de Câmara de Lobos.


Concelho propriamente dito, surge em 1835, com a desagregação do Município do Funchal das freguesias de Câmara de Lobos, Estreito de Câmara de Lobos, Curral das Freiras e do Campanário e, mais tarde, em 1848, a Quinta Grande. Em 1914, devido à criação do Concelho da Ribeira Brava, a Freguesia do Campanário foi desanexada de Câmara de Lobos.

Mais recentemente, em 1996 procedeu-se a novas alterações administrativas no território deste Concelho, tendo sido criada a Freguesia do Jardim da Serra e a Vila de Câmara de Lobos passou a ser Cidade a 3 de Agosto de 1996.


O Concelho apresenta uma área total de 52,37Km², sendo limitado a Oeste pelo Concelho da Ribeira Brava, a Este pelo Concelho do Funchal, a Norte pelos Concelhos de Santana e São Vicente e, banhado a Sul pelo Oceano Atlântico.


construção da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos da Torre, iniciou-se em 1992 tendo sido inaugurada no dia 5 de Outubro de 1993.A Escola situa-se na Rua de Santa Cecília, número 2 e é constituída por três edifícios.


A estrutura física da escola...

A Escola apresenta boas condições de conservação mas, apesar de ser uma construção recente debatemo-nos, cada ano que passa, com a, cada vez maior, falta de espaço quer externo quer interno.


Concebida para 600 alunos tem funcionado, permanentemente, com um número de alunos muito superior.


Bloco Central – composto por salas de aula, laboratórios, gabinetes, biblioteca, sala de sessões, repografia, secretaria, sala de directores de turma, sala de professores e bar, gabinete do Conselho Executivo, arrecadações, pbx e instalações sanitárias. 


Bloco de Serviços  composto por salas de aula, gabinete de psicologia, oficina, cozinha, refeitório, sala de convívio, bar dos alunos, gabinete da acção social escolar, papelaria, sala de funcionários, arrecadações e instalações sanitárias.


Pavilhões Gimnodesportivos - a escola utiliza dois pavilhões gimnodesportivos: O Pavilhão Gimnodesportivo de Câmara de Lobos situado ao lado do bloco principal, cuja rentabilização é efectuada no período normal de aulas (das 8 h às 18h:10m); O Pavilhão Gimnodesportivo do Centro Social e Desportivo de Câmara de Lobos situado no outro lado da rua, em frente à escola, cuja rentabilização é restrita a dois períodos de tempo ao longo do dia. É de referir que os espaços desportivos existentes ainda são insuficientes para o elevado número de turmas quer para a leccionação das aulas quer para o desenvolvimento do projecto do Desporto Escolar.


Os Espaços Envolventes – os espaços envolventes compreendem toda a área utilizada pelos alunos nos seus tempos livres e manifestam-se exíguos para o elevado número de alunos que a escola comporta. O Parque de Estacionamento encontra-se bem conservado embora insuficiente para o número de utilizadores.

Aviso

Minimizar

A Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos da Torre declina qualquer responsabilidade em relação ao uso de informação, imagens e vídeos extraídos da sua página oficial e utilizados noutros sítios Web. Obrigado.

EB23Torre @ copyrights