domingo, outubro 21, 2018

Disponibilidade (90 minutos semanais)

  • ------

Professores responsáveis

  • Ana Bela Pires

Âmbito do Projecto ESA

O ESA estará integrado na disciplina de Formação Cívica. Todos os alunos receberão 10 aulas de formação em cada ano letivo, orientadas por um professor com formação didático-pedagógica específica na área da educação para a sexualidade e para a saúde. Deste modo, no final da escolaridade obrigatória, todos os alunos terão recebido, pelo menos, 50 horas de formação na área da Educação para a Sexualidade. Nestas aulas estará também presente o professor diretor de turma.

Quem somos

É consensual que a educação para a sexualidade é, neste momento, encarada como uma necessidade e um direito das crianças e dos jovens.

Apesar da família ser e continuar a ser a instituição mais influente e consistente na educação para a sexualidade das crianças e dos jovens, hoje, as pessoas percebem e sentem que a Escola é também uma instituição responsável pela educação sexual dos alunos, dando eficazmente resposta àquela necessidade, àquele direito - os professores possuem formação didático-pedagógica adequada aos vários níveis etários e o imprescindível conhecimento dos educandos.

Pilares da Educação

Segundo o relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI, os quatro pilares da educação são: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver juntos, aprender a ser.

 
1. oportunidades para desenvolverem capacidades, nomeadamente, de comunicação, de negociação, de escuta, de assertividade, de procura de ajuda, de tomada de decisão, de reconhecimento e de resistência às pressões, capacidades para lidar com desafios e com preconceitos, para selecionar informação fidedigna e adequada, para reconhecer e ultrapassar barreiras, para discutir assuntos morais e sociais;
                        
2. oportunidades para obterem informações mais objetivas, relacionadas comos aspectos científicos e técnicos da sexualidade nas suas várias dimensões (biológica, pessoal e relacional, expressiva, histórica e social) e também os instrumentos para reorganizarem as informações, fragmentadas, enviesadas, incompletas, incorrectas, com que são bombardeados, não só pelos media, mas também pelos amigos, pelos adultos, pela própria família, etc..

3. oportunidades para o debate sobre as escolhas morais em questões actuais ligadas à sexualidade humana, nomeadamente aspectos ligados à procriação, às infecções de transmissão sexual, ao uso do preservativo.

Objetivos

Pretende-se que a concretização deste Projeto, ajude os nossos alunos a serem capazes de fazerem escolhas livres, responsáveis e conscientes na sua vida sexual e reprodutiva, prevenindo as situações de risco ligadas à vivência da sexualidade, nomeadamente a gravidez não desejada e precoce, a Infecção VIH, outras infecções de transmissão sexual e os abusos sexuais. Deste modo poderão vivenciar a sua Sexualidade de forma mais Informada, Saudável, Responsável e Gratificante.

 
Este projeto será dinamizado pela professora Anabela Pires (2.º ciclo - 6.º ano e 3.º ciclo - 8.º ano).


CREM - Centro de Recursos Educativos e Multimédia