sexta-feira, dezembro 09, 2022

Horário de funcionamento

A biblioteca encontra-se aberta todos os dias úteis no seguinte horário:

  • 8:00h -18:00h
  • 19:00h - 21:00h

 Equipa técnica

  • Leonardo Fernandes (Técnico Superior)
  • Luísa Sardinha (Técnica Superior)
  • Virgínia Nóia (Técnica Superior)

Jornal Escola

Minimizar

Selecione no menu Categorias, por ano letivo, para conhecer as várias edições do Jornal Escolar “Virtualmente”.

Procurar
Virtualmente N.º 3
Thumbnail

 Maio 2014



Tamanho 3311 K
Downloads 34
Data qua 10-21-2015 @ 09:14
Autor Élia Freitas
Email
    DESCARREGAR

< ANT  1 de 3  SEG >

Noticias

Palestra sobre as Áreas Protegidas da RAM - 5 de dezembro de 2022

Palestra sobre as Áreas Protegidas da RAM 

Decorreu no dia 25 de novembro  a atividade designada “Áreas Protegidas da RAM” proferida pela professora Cristina Sá do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza.Foram abordadas as diferentes reservas marítimas existentes no arquipélago da Madeira: A Reserva Natural do Garajau, a Reserva da Rocha do Navio, a Reserva Natural das Desertas, a Reserva Natural das Ilhas Selvagens, A Área Protegida do Cabo Girão e a Área Protegida da Ponta do Pargo.

   

 

Apresentação do livro Chão de Canela da escritora Olinda Beja - 5 de dezembro de 2022

 Apresentação do livro "Chão de Canela" da escritora Olinda Beja

Decorreu no dia 30 de novembro na sala de sessões da Escola Básica e Secundária de Santa Cruz, a apresntação do livro "Chão de Canela" da escritora Santomense Olinda Beja.

Olinda Beja Nasceu em Guadalupe, S. Tomé e Príncipe. Estudou em Portugal, Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, Português-francês, pela Universidade do Porto e em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, pela Universidade Aberta. Foi professora do ensino secundário em Portugal e de Língua, Cultura Portuguesa e Lusófona na Suíça. Um dia resolveu voltar à sua bela ilha e a partir de então tem assumido o papel de Embaixadora da Cultura Santomense. Divide o seu tempo entre os dois países e corre o mundo a falar das Ilhas. Escreve livros, conta e canta histórias sempre que o seu coração lhe pede. Dedicou-se à escrita desde muito jovem, publicando vários livros: como Bô Tendê? (poemas); Leve, Leve (poemas); 15 Dias de Regresso (romance), entre outos. A sua última obra literária chama-se “Chão de Canela, é composta por 18 contos estória e faz referência à especiaria mais antiga da humanidade: a canela. Em Chão de Canela, Olinda Beja apresenta-nos duas realidades temporais diferentes: a vida calma e tranquila da sua aldeia em São Tomé e a vida agitada da sociedade moderna e também realidades cósmicas onde decorre toda ação: como São Tomé, Portugal continental e insular, mais concretamente a ilha da Madeira, Brasil, Angola e Moçambique. Todo o livro apela aos sentidos através de imagens sinestésicas, cores, aromas e sabores que transportam o leitor para diferentes mundividências. As personagens que povoam a escrita de Olinda Beja apresentam um elemento   telúrico   ou seja a ligação à Terra–Mãe-Ilha. Aparecem ao longo do livro elementos orais manifestados no uso do crioulo, nos poemas e músicas.  A sua escrita é uma fusão da observação, da memória e da imaginação, estabelecendo uma relação mágica entre o presente e o passado em que se funde a realidade com a fantasia.

 

    

 

Direitos Humanos - 24 de novembro de 2022

 Direitos Humanos

Realizou-se na biblioteca no dia 18 de novembro das,10:00 às 10:40, uma palestra sobre os direitos humanos. Esta atividade foi dinamizada pela UMAR – Unidade de Mulheres Alternativa e Resposta, mais precisamente pela dra. Valentina Ferreira, técnica superior e dirigente regional desta associação.Esteve presente a turma do 5º C na disciplina de cidadania acompanhada pela professora Vera Henriques. Foram abordados os direitos humanos nas suas diferentes especificidades: direitos da pessoa com deficiência física, direitos da mulheres e direitos das crianças. 

 

Autor do Mês - 7 de novembro de 2022

Autor do Mês

Gonçalo M. Tavares

Gonçalo M. Tavares nasceu em Luanda no mês de agosto de 1970. Desde 2001 publicou livros em diferentes géneros literários e está a ser traduzido em mais de 50 países.

Foi premiado com os seus livros em Portugal e no estrangeiro. Com Aprender a rezar na Era da Técnica recebeu o Prix du Meuilleur Livre Étranger 2010 (França), prémio atribuído antes a Robert Musil, Orhan Pamuk, John Updike, Philip Roth, Gabriel García Márquez, Salman Rushdie, Elias Canetti, entre outros.
Alguns outros prémios internacionais: Prémio Portugal Telecom 2007 e 2011 (Brasil), Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália), Prémio Belgrado 2009 (Sérvia), Grand Prix Littéraire du Web – Culture 2010 (França), Prix Littéraire Européen 2011 (França). Foi também por diferentes vezes finalista do Prix Médicis e Prix Femina. Uma Viagem à Índia recebeu, entre outros, o Grande Prémio de Romance e Novela APE 2011. Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, dança, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, dança, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura, teses académicas, entre outros.

Neste momento, é um dos grandes nomes da literatura portuguesa contemporânea.

 

 

 

 

 

 

Semana da Biblioteca Escolar - 4 de novembro de 2022

 Semana da Biblioteca Escolar

 A semana da Biblioteca Escolar decorreu entre os dias 26 e 28 de outubro. Realizaram-se ao longo desta semana várias atividades que foram de encontro ao programa apresentado tais como: Formação ao Leitor e Atividades Lúdicas com as Maletas Pedagógicas (bibliófagos). Foi apresentado um power point sobre as atividades realizadas na biblioteca ao longo do ano   e uma exposição de livros. Esteve presente a turma do 11ºA, acompanhada pela professora Sara Ferreira,na primeira ativadade e as restantes foram de partição livre.

 

  

 

Pão-por-Deus - 31 de outubro de 2022

 Pão-por-Deus

O Dia de Pão por Deus ou Dia de Todos os Santos comemora-se a 1 de Novembro . Este dia tem por tradição a partilha de bens essenciais como o pão, frutos da época e outras iguarias, que os mais ricos repartiam com os mais pobres em memória dos seus defuntos. A biblioteca da escola cumpriu a tradição e comemorou esta efeméride.


Cantiga do Pão-por-Deus

Vem aí o Pão-por-Deus

Dia de muita alegria

Vou pedir à minha mãe

Um saquinho p'ra esse dia


Um saquinho bem bonito

Onde eu possa guardar

Figos, castanhas e nozes

 

P'ra depois saborear

  

 

Cuidados a Ter com os Medicamentos - 26 de outubro de 2022

 Cuidados a Ter com os Medicamentos

No dia 21 de outubro, entre as 10:40 e as 11:25, realizou-se, na biblioteca, a ação de sensibilização: Cuidados a Ter com os Medicamentos, no âmbito da disciplina de ciências. Foi dinamizada pela Dra. Teresa Santos, diretora técnica da Farmácia Santo Amaro. Teve como objetivos principais sensibilizar os alunos para os perigos da automedicação e saber ler o folheto informativo dos medicamentos ou seja a posologia médica. A turma participante foi o 5º C acompanhado da professora Teresa Cássia. 

 

 

Autor do Mês - 12 de outubro de 2022

 Autor do Mês Ilse Losa

Ilse Losa nasceu na Alemanha. Frequentou o liceu em Osnabruck e Hildes.A sua origem judia criou-lhe alguns problemas  no seu país, de onde foi forçada a sair. Na Inglaterra teve os primeiros contactos com escolas infantis e com os problemas das crianças. Refugiou-se em Portugal, onde  casou, adquirindo a nacionalidade portuguesa.
A sua já vastíssima obra inclui romances, contos, crónicas, trabalhos pedagógicos e literatura para crianças. Tem colaborado em diversos jornais e revistas, alemães e portugueses, está representada em várias antologias de autores portugueses e ela própria colaborou na organização e traduziu antologias de obras portuguesas publicadas na Alemanha. Traduziu do alemão alguns dos mais consagrados autores.
Em 1984 recebeu o Grande Prémio Gulbenkian, premiando o conjunto da sua obra para crianças. Alguns dos seus livros estão também publicados na Alemanha e em França.

 

 

 

 

 

5 de Outubro-Implantação da República - 4 de outubro de 2022

 5 de Outubro-Implantação da República

 

 

Na madrugada de 4 de Outubro de 1910, iniciou-se, em Lisboa, a revolução republicana. Foi a primeira grande revolução portuguesa do século XX. Os militares republicanos (membros do exército e da marinha) e os populares pegaram em armas e grande parte concentrou-se na Rotunda, atual Praça do Marquês de Pombal, em Lisboa. Foram comandados pelo oficial Machado dos Santos.

Embora as tropas fiéis à monarquia fossem em número superior, não conseguiram acabar com a revolta. A Revolução Republicana saiu vitoriosa.

Na manhã de 5 de Outubro de 1910, José Relvas e outros membros do Diretório do Partido Republicano Português, à varanda da Câmara Municipal de Lisboa, e perante milhares de pessoas, proclamaram a República. Terminava assim a monarquia que   em Portugal durou quase oito séculos.

 

Os republicanos, uma vez no poder, nomearam o Governo Provisório presidido por Teófilo Braga para dirigir o país, enquanto não fosse aprovada a nova Constituição e eleito o primeiro Presidente da República – Manuel de Arriaga.

 

 

Chegou o outono - 29 de setembro de 2022

 Chegou o outono

O outono  chegou a 23 de setembro. A natureza transforma-se numa paleta de cores: o verde  dá lugar ao amarelo, ao vermelho e ao castanho. A aves partem à procura de uma nova primavera.Os agasalhos começam a sair dos armários e as lareiras aquecem as casas. O céu torna-se mais cinzento e sombrio.Há uma certa nostagia no ar.Toda esta atmosfera  convida à leitura.

 

Bem-Vindos à Escola! - 20 de setembro de 2022

  Bem-Vindos à Escola!

Iniciou-se mais um ano letivo no dia 9 de setembro. O regresso trouxe a todos novas expetativas, novas descobertas, novas aprendizagens. De forma a contornar as dificuldades que vão aparecendo, é necessário perseverança, dedicação e empenho.

A equipa da biblioteca deseja a toda a comunidade educativa os maiores sucessos.

 

 

Autor do Mês - 20 de setembro de 2022

 Autor do Mês

Luísa Ducla Soares

 

Luísa Ducla Soares é uma escritora portuguesa nascida a 20 de julho de 1939, em Lisboa, autora de literatura infantojuvenil. Licenciada em Filologia Germânica, trabalhou como tradutora e jornalista, mas destaca-se essencialmente pela sua dedicação à literatura infantil. Recebeu vários prémios, como o Prémio Calouste Gulbenkian, atribuído ao melhor livro de literatura infantil (1984-1985) por 6 Histórias de Encantar, e o Grande Prémio Calouste Gulbenkian, atribuído ao conjunto da sua obra (1996). Em 2009 foi distinguida com a Medalha de Honra da Sociedade Portuguesa de Autores e no ano seguinte foi candidata de Portugal ao Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil. É uma referência nacional a nível da literatura para crianças e jovens.

 

 

Sugestão de Leitura para Férias - 27 de julho de 2022

 Sugestão de Leitura para Férias

Sul ,Viagens-Miguel Sousa Tavares

Outro Pé da Sereia_Mia Couto

A Substância do Amor-José Eduardo Agualusa

O Diário de Um Mago-Paulo Coelho

A  Senhora e a Ilha-Alberto João Jardim

Uma Abelha na Chuva-Carlos de Oliveira

Alice No País das Maravilhas-Lewis  Caroll

A Volta ao Mundo em 80 Dias-Júlio Verne

As Viagens de Gulliver -Luísa Ducla Soares

Uma Aventura na Praia-A.M. Magalhães/ Isabel Alçada

Una Aventura nas Férias Grandes-A.M.Magalhães/Isabel alçada

História de uma Gaivota e de o Gato que a Ensinou a Voar-Luìs Sepúlveda

 

 

 

 

A Biblioteca Sugere - 27 de julho de 2022

 A Biblioteca Sugere: A Soma dos Dias-Isabel Allende 

Nas páginas deste livro, Isabel Allende narra com franqueza a história recente da sua vida e da sua peculiar família na Califórnia, numa casa aberta, cheia de gente e de personagens literárias. Filhas perdidas, netos e livros que nascem, êxitos e sofrimento, uma viagem ao mundo dos vícios e outras a lugares remotos do mundo em busca de inspiração, juntamente com divórcios, encontros, amores, separações, crises matrimoniais e reconciliações.

A soma dos dias é também uma história de amor entre duas pessoas que ultrapassaram muitos obstáculos sem perderem a paixão nem o humor, e de uma família moderna ameaçada por conflitos e unida, apesar de tudo, pelo carinho e pela decisão de continuar em frente - uma família que descobrimos em Paula e que descende das personagens de A casa dos espíritos.

 

Autor do Mês - 7 de julho de 2022

 Jorge Amado

Jorge Amado nasceu em Pirangi, Baía, em 1912 e faleceu a 6 de agosto de 2001. Viveu uma adolescência agitada, primeiro, na Baía, no início dos seus estudos, depois no Rio de Janeiro, onde se formou em Direito e começou a dedicar-se ao jornalismo. Em 1935 já se tinha estreado como romancista com O País do Carnaval (1931), Cacau (1933), Suor (1934), seguindo-se Terras do Sem Fim (1943) e S. Jorge dos Ilhéus (1944).  Em 1951 recebeu o Prémio Estaline, com a designação de "Prémio Internacional da Paz". Na sua obra foca-se nos problemas sociais revelando o seu talento.  Além das obras já citadas, referimos, na sua vasta produção: Jubiabá (1935), Mar Morto (1936), Capitães da Areia (1937), Seara Vermelha (1946), Os Subterrâneos da Liberdade (1952). Mas é com Gabriela, Cravo e Canela (1958), Os Velhos Marinheiros (1961), Os Pastores da Noite (1964) e Dona Flor e os Seus Dois Maridos (1966) em que o romancista se volta para as temáticas da infância, da música, do misticismo , da turbulência popular e da vagabundagem, numa linguagem  poética e humorista. Foi-lhe atribuído o Prémio Camões em 1994.É uma referência da literatura brasileira de expressão portuguesa.

 

 

  

 
 
CREM - Centro de Recursos Educativos e Multimédia