terça-feira, dezembro 11, 2018

Matemática

 

História da Matemática

Minimizar

Um pouco de história da Matemática

A palavra “Matemática” tem origem na palavra grega “máthema” que significa Ciência, conhecimento ou aprendizagem, derivando daí “mathematikós”, que significa o prazer de aprender.
O que estudamos hoje é o somatório de todos os estudos Matemáticos desde 4000 anos a.C., quando os Sumérios na Mesopotâmia introduziram 60 símbolos para registar e documentar os seus pertences, tendo maior controlo sobre as quantidades. Nessa altura foi necessário resolver problemas do dia-a-dia e os homens foram capazes de inventar símbolos para representar as quantidades dos objetos e animais que possuíam.

  • 3000 e 2500 a.C.- Na China, é inventado o ábaco, primeiro instrumento mecânico para calcular.
  • 520 a.C. –  São criadas as tabuadas e o cálculo de área é desenvolvido. Eudoxo de Cnido, matemático grego, cria a definição dos números irracionais.
  • 300 a.C. – Euclídes constrói a estrutura da Geometria desenvolvendo teoremas. Nasce a Geometria Euclidiana.
  • 250 – Diofante desenvolve a álgebra.
  • 500 – Surge na India o algarismo zero.
  • 1202 – O matemático italiano Fibonacci desenvolve os algarismo arábicos.
  • 1551 – Nasce o estudo da trigonometria.
  • 1591 – Na França François Viète introduz as equações matemáticas, com letras.
  • 1614 – Na Escócia John Napier publica a primeira tabela de algoritimos.
  • 1637 – Na França, o filósofo, físico e matemático René Descartes desenvolve uma nova disciplina matemática: a geometria analítica, juntando álgebra e geometria.
  • 1654 – Os matemáticos Blaise Pascal e Fermat criam as probabilidades.
  • 1669 – Na Inglaterra o físico e matemático Isaac Newton cria o cálculo diferencial e integral.
  • 1685 – Na Inglaterra, John Wallis cria os números imaginários.
  • 1744 – Na Suiça, Leonard Euler desenvolve estudos sobre os números transcendentais.
  • 1822 – Na França, Jean Victor Poncelet cria a geometria projetiva.
  • 1826 – Na Rússia, Nicolai Ivanovich Lobachevsky cria a geometria não euclidiana.
  • 1931 – Na Alemanha, Kurt Gödel, comprova que em sistemas matemáticos existem teoremas que não podem ser provados nem desmentidos.
  • 1977 – Nos USA, Robert Stetson Shaw faz estudos e desenvolve conhecimentos sobre A Teoria do Caos.
  • 1993 – Na Inglaterra, Andrew Wiles prova  a veracidade do último teorema de Fermat
Primeira calculadora mecânica - 9 de abril de 2018

A Pascalina

A Pascalina foi a primeira calculadora mecânica do mundo, planeada por Blaise Pascal em 1642.
Originalmente, Pascal pretendia construir uma máquina que realizasse as quatro operações fundamentais, mas apenas conseguia fazer diretamente operações de adição e subtração. As operações de multiplicação e divisão podiam ser feitas por repetição. Como o seu pai era contador e precisava de ajuda com cálculos mais avançados, Blaise Pascal criou esta máquina. Pascal então, com seu conhecimento em física e em matemática, criou uma máquina com um engenhoso sistema de engrenagens que fazia contas de adição e subtração. Quando a engrenagem virasse à direita era feita a adição, quando virasse à esquerda era feita a subtração dos valores armazenados em 2 ou 3 engrenagens anteriores.

 

 

Calculadora manual para produtos e quocientes - 3 de janeiro de 2018

Ossos de Napier

Os ossos de Napier é um dispositivo de cálculo de funcionamento manual criado por John Napier, no início do século XVII, para cálculo de produtos e quocientes de números. O método foi baseado na matemática árabe e na estrutura de multiplicação usada por Matrakci Nasuh e nos trabalhos de Fibonacci.
Usando as tabelas de multiplicação incorporadas nas hastes, a multiplicação e a divisão podem ser reduzidas a operações de adição e subtração. O uso mais avançado das hastes pode até extrair raízes quadradas.

 

Calculadora manual para somar e subtrair - 2 de outubro de 2017

Ábaco

O ábaco é um antigo instrumento de cálculo, formado por uma moldura com bastões ou arames paralelos, dispostos no sentido vertical, correspondentes cada um a uma posição digital (unidades, dezenas,...) e nos quais estão os elementos de contagem (fichas, bolas, contas,...) que podem fazer-se deslizar livremente. Teve origem provavelmente na mesopotâmia, há mais de 5.500 anos. O ábaco pode ser considerado como uma extensão do ato natural de se contar nos dedos. Emprega um processo de cálculo com sistema decimal, atribuindo a cada haste um múltiplo de dez. Ele é utilizado ainda hoje para ensinar às crianças as operações de somar e subtrair.

 

 



CREM - Centro de Recursos Educativos e Multimédia